icone_lifestyle Coisas que eu amo em São Paulo: Templo Zu Lai, o maior templo budista da América Latina

Um dia desses, conversando com uma amiga, me dei conta de que falo pouquíssimo sobre coisas legais de São Paulo aqui no blog. Sempre que viajo procuro fazer posts sobre os lugares que visito, mas quase nunca faço posts sobre a cidade que escolhi para morar.

Isso é estranho, já que eu vivo como turista aqui em SP. Nesses quase três anos de cidadã paulistana (porém nunca coxinha :P ) eu continuo agindo exatamente como agia na primeira semana que passei aqui: Vivo procurando coisas legais pra fazer, sou aloka dos guias culturais, leio milhões de blogs e sites procurando lugares para ir/comer/conhecer/visitar… Isso é uma coisa que não quero perder nunca e São Paulo é o lugar perfeito para se viver assim. Acho que nem se eu morar aqui pro resto da vida vou dar conta de aproveitar tudo que essa cidade incrível oferece.

Mas essa introdução gigante é só pra dizer que hoje vou falar de um dos meus lugares preferidos em São Paulo (que não é exatamente na capital, mas é bem próximo).

zu lai buda

O Templo Zu Lai fica no município de Cotia, a cerca de 40km de São Paulo.  A distância é pequena, mas é um lugar tão diferente que parece que você atravessou o mundo. Pouca gente sabe que São Paulo abriga o maior templo budista da América Latina – e eu não sabia também até me deparar com uma matéria sobre o templo na internet.

É um passeio que realmente vale a pena. O lugar é incrível: Com muitas flores, lagos, vegetação natural e um clima indescritível de paz. São 150 mil metros quadrados, que mais parecem outro país dentro de São Paulo.

Logo na entrada tem o Jardim dos 18 Arhats, que são 18 monges iluminados e cada um tem suas características e uma história única. Aqui você pode ler sobre eles.

Templo Zu Lai

jardim zu lai Depois você sobe a escada e chega ao pátio imenso, com aquela arquitetura tradicional oriental.

O templo também tem um museu do budismo e uma biblioteca dedicada ao assunto. Tem vários jardins (que estavam super floridos no dia da minha visita) e um espaço em torno de um lago cheio de peixinhos e tartarugas (ou seriam cágados?).

entrada do templo zu lai

placas templo Zu Lai

jardins do templo zu lai A história do Zu Lai começa em 1992, quando um casal budista doou uma chácara em Cotia para a construção do templo. Durante onze anos existiu um templo menor, que ficava nessa chácara. Até que outros discípulos se uniram para erguer um templo maior, com ajuda de gente de mundo todo.

Vários seguidores do budismo compraram chácaras na região e doaram para o projeto, o que resultou no atual Templo Zu Lai, com 150 mil metros quadrados de área. O projeto foi feito em conjunto por arquitetos chineses, taiwaneses, japoneses e brasileiros e as obras foram concluídas em outubro de 2003.

_DSC0198

_DSC0117

_DSC0295

Tem muitas estátuas lindas espalhadas por todos os lugares do templo. Eu não conheço quase nada sobre o budismo, mas simpatizo muito com a doutrina e tenho muita curiosidade de saber mais a respeito. Ver todas aquelas estátuas me deixou ainda mais curiosa sobre o que elas representam.

Li em algum lugar que existem vários tipos de budismo e acho que preciso ler um bocado ainda pra entender um pouco. Mas é inegável que qualquer leigo que chega a um lugar desses é invadido por uma sensação ímpar de bem-estar.

estátua templo zu lai

_DSC0182

_DSC0201

_DSC0038

Também adoro o respeito que o budismo tem por todos os seres vivos. O Templo Zu Lai tem um restaurante vegetariano incrível e delicioso. Você paga R$ 20,00 e pode comer à vontade. Também tem “refil” de chá hehehe.

O restaurante é no estilo refeitório, onde todos comem em mesas no centro da sala. Tinham vários monges almoçando lá, um povo tão feliz! :)

Tem uma sala grande onde acontecem as meditações mas eu não entrei lá. Depois que você entra só pode sair ao final da meditação. As portas abriram no começo da manhã, o pessoal entrou pra meditar, eu saí à tarde e eles ainda estavam lá dentro!

_DSC0062

Pode tirar foto em todos os lugares do templo, menos na sala de meditação. Não pode levar comida nem fazer piquenique. Também não pode fumar em  nenhum lugar. Tem todas as regrinhas aqui pra ler antes de ir .

A entrada é gratuita e funciona todos os dias, menos na segunda-feira. De terça a sexta o horário é de 12h às 17. Sábados, domingos e feriados abre das 9h30 às 17h.

Para chegar lá você pode:

1- Ir de carro (tem a rota no Google Maps)

2- Ir de transporte público normal: Desça na Estação Butantã do Metrô (Linha Amarela) dirija-se ao ponto de ônibus e pegue qualquer ônibus ou van para Cotia. Desça no quilometro 28,5 (ou 29) da Rodovia Raposo Tavares. Caminhe poucos metros no acostamento da via no sentido São Paulo até chegar à entrada da Estrada Fernando Nobre. Ande por cerca de 1,4km na Fernando Nobre e o templo estará à sua esquerda.

3- Ir no ônibus dos Monges, que sai aos domingos da Liberdade: Essa é a melhor maneira de ir! Você não precisa se preocupar em errar o caminho, porque o ônibus sai da Liberdade e vai direto para o templo. Tem ônibus todos os domingos e ele sai pontualmente às 8h30 da manhã! É legal porque você vai com os próprios monges no ônibus e o passeio já tem um clima diferente. Quando eu fui esse ônibus era gratuito, mas acabei de ver mo site do templo que agora ele custa R$ 10,00 ida e volta.

E aí, quem se animou para conhecer o templo? Vocês têm dicas de mais lugares legais e pouco conhecidos em São Paulo? Deixa a dica aqui nos comentários! ;)

Comentários

Comentários

One thought on “Coisas que eu amo em São Paulo: Templo Zu Lai, o maior templo budista da América Latina

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>