caderininho O casamento sempre foi gay*

 

*Crônica publicada na Revista Versailles, onde assino uma coluna sobre moda & festa.

Não tem outra. Em se tratando de casamento, o assunto do momento é a união civil entre pessoas do mesmo sexo. Ou, no popular, o casamento gay. A novidade diz respeito à legislação, mas a gente quer saber mesmo é de festa. E como uma coisa puxa a outra, com a legalização do casamento civil muito mais festas de casamento gay devem pintar por aí. Mais dia menos dia vai aparecer um convite na sua porta.

Se você é do time que segue à risca as regras de etiqueta e acha que todo evento deve ter um código próprio de conduta, vai ficar se perguntando se tem alguma coisa diferente no casamento gay.

Mas relaxe. A verdade é que o casamento sempre foi gay. Tem entrada triunfal, tem glamour, tem figurino especial, tem decoração temática, tem gente o tempo todo fazendo carão pra foto e, como toda boa festa gay, tem mais bebida do que todos os convidados conseguirão consumir.

O que vai ser diferente mesmo, na minha opinião, é a nossa preocupação com o look da festa. Se para um casamento cotidiano a gente já se desespera para escolher o combo vestido + sapato + cabelo + maquiagem, imagine para o casamento do seu amigo gay! Aquele que tem um bom gosto absurdo e que vai usar um modelito feito sob medida pelo último alfaiate remanescente de uma casta de mestres-alfaiate canhotos do Leste Europeu. E você pensando em pegar o vestido de formatura da sua prima emprestado… Não rola, né?

Em Sex And The City 2, Carrie Bradshaw é madrinha de casamento do melhor amigo – o querido Stanford – e escolhe um look masculino para a cerimônia. Vai de smoking, mas usando um salto altíssimo, provavelmente um Manolo Blahnik. Ela repete o tempo todo para o marido que não é um “gay wedding”, mas sim uma celebração do amor de duas pessoas – e isso não tem a ver com o sexo de cada uma delas. Até que eles chegam à festa e há um lago artificial com cisnes brancos, um coral de boys magia e quem celebra a cerimônia é – apenas – Liza Minelli! Samantha, outra personagem do filme, explica “é uma lei da física. Quando existe tanta energia gay reunida, Liza Minnelli se manifesta”. Aí Carrie se dá por vencida e afirma para o marido: “Yes, is a gay wedding!”

E é também o melhor casamento do cinema nos último tempos! A cena é encerrada em grande estilo com Liza Minnelli cantando e fazendo toda a coreografia de Single Ladies.

Em resumo, o casamento gay é como qualquer outro casamento, só que mais divertido. E eu não vejo a hora de estrear em uma cerimônia assim. Se você está lendo isso e planejando seu casamento gay para os próximos meses, me chama vai!

 

Comentários

Comentários

One thought on “O casamento sempre foi gay*

  1. Ah, e todo gay é rico “que vai usar um modelito feito sob medida pelo último alfaiate remanescente de uma casta de mestres-alfaiate canhotos do Leste Europeu. ” Ah, vá.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>