icone_lifestyle O que me faz blogar? Um texto sobre motivação, mudanças e outras viagens

ter um blog Eu tenho esse bloguito há quase uma década. Na real são 8 anos, mas QUASE UMA DÉCADA é uma expressão tão poderosa! :D Nesse tempo todo eu alternei bastante a frequência de postagens. Tive períodos super motivada, outros nem tanto. Cheguei a ficar meses sem postar, mas nunca considerei a possibilidade de parar. Esse post da Lis me levou a pensar um bocado sobre o Salto Agulha.

O blog faz parte da minha vida de uma maneira muito natural. Mesmo quando não estou num período de super inspiração e postagens frequentes, ele continua ali pronto para receber um conteúdo bacana assim que eu descobrir alguma coisa incrível e tiver aquela vontade louca de compartilhar com vocês.

Acho que o fato de nunca ter transformado o blog no meu trabalho fixo me deu essa flexibilidade de manter exatamente a linha editorial que eu tinha quando fiz o primeiro post. E apesar de não ser O trabalho, o blog me trouxe MUITO trabalho! Ele sempre foi o meu cartão de visitas e o lugar onde meus empregadores (e hoje meus clientes) me viram primeiro. Viram meu texto, minhas ideias, meu posicionamento diante de algumas situações e muito da minha personalidade. Com esse portfólio real que é o blog eu consegui muitos trabalhos e clientes para os quais eu passei a produzir conteúdo até abrir a minha própria empresa de comunicação. Não é demais? <3 Eu adoro a forma despretensiosa como as coisas acontecem na minha vida!

Durante muito tempo eu achei que tinha sorte e as coisas vinham até mim. Só depois de ler uma postagem da Alê Garattoni no Facebook eu percebi que as coisas vinham até mim porque desde sempre eu estava mostrando pro mundo o tipo de texto que eu gostaria de escrever como jornalista. Escrevi muito de graça antes de começar a ganhar pra isso, escrevi no blog, lancei uma revista, me ofereci para contribuir com deus e o mundo e assinar matérias que me interessavam. E assim eu construí minha (ainda pequena) carreira.

Esse ano foi um ano muito contraditório. Começou com mais clientes aparecendo e ao mesmo tempo que eu queria que minha empresa crescesse eu não estava dando conta. Me sentira sobrecarregada e sem criatividade para criar conteúdo legal. Fui levando. Fique mais cansada. De certa forma acho que pedi incoscientemente ao universo para desacelerar. Aí tudo começou a ficar mais lento. Os clientes começaram a ficar mais escassos e eu comecei a fica preocupada com grana e me cobrar muito. A gente tem aquela ideia na cabeça de que só nos é permitido crescer em números, nunca regredir – o que é uma grande besteira!

Aí veio a yoga e eu comecei a me interessar por coisas que eu nunca achei que ia gostar na vida! Quis fazer a minha própria comida, acordar mais cedo, meditar, ter uma atitude diferente no meu dia a dia… Em algum momento eu achei que estava me tornando outra pessoa, mas eu estava apenas ouvindo a mim mesma e descobrindo quem eu era!

Durante todos esses últimos 33 anos eu não me ouvi. Eu liguei o piloto automático e segui o flow. 2016 foi o ano em que eu conversei comigo mesma “Minha filha, porque você está fazendo isso assim? Como você gostaria de estar? Miga, porque você come isso? Porque veste isso? Onde você gostaria de estar hoje?” E assim segue meu diálogo interior rs

Essas conversas resultaram em algumas mudanças e algumas descobertas. Uma delas – e é por isso que estou escrevendo esse post – é uma descoberta com gosto de “eu já sabia”. O blog é muuuuuito importante pra mim!♥ Desde o tempo em que eu trabalha numa redação de jornal que não tinha nada a ver comigo, era o blog que me alimentava de energia criativa para conseguir viver e trabalhar bem.

Nesse período que passei sem postar, ou postando raramente, eu nunca esqueci do blog – e ao fim do dia eu sempre terminava minha lista de tarefas com um gostinho de “o dia foi mara, mas teria sido melhor se eu tivesse postado alguma coisa no blog“.

Então eu posso dizer que eu crio aqui no blog para ter gás para criar em outras áreas da minha vida. Não por acaso, os períodos em que postei com maior frequência foram os períodos de maior riqueza criativa em outros segmentos. Quanto mais eu posto, mais ideias eu tenho no trabalho, mais desenrolada eu sou no dia a dia, mais facilmente eu consigo solucionar problemas cotidianos e parece que tudo flui melhor.

É isso que me motiva. Esse textão todinho é só pra dizer que é maravilhoso ter vocês me lendo! É surreal ver nos comentários pessoas que estão por aqui desde 2009!  E que sorte a minha ter vocês por aqui! Não sei quem vai ter coragem de ler essa letra de Faroste Caboclo, mas para quem chegou até o final [ou para quem leu o começo e veio lero o último parágrafo só pra saber o desfecho #quennunk? ] meu MUITO OBRIGADA!

Vocês são incríveis e ter um blog é muito amô ♥ 

 

Para acompanhar tudo do blog:
Facebook ♥ Pinterest ♥ Instagram Youtube ♥ Snapchat: gladisvivane 

Comentários

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>